Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Google-Translate-Portuguese to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese

Rating: 3.6/5 (3617 votos)


ONLINE
2




Partilhe este Site...

Flag Counter

Calendário lunar

 


1º GRAU - AULA Nº 15
1º GRAU - AULA Nº 15

Somente os que têm a felicidade de lidar em uma verdadeira Casa Umbandista, anos após anos, podem aquilatar o maravilhoso processo de soerguimento moral-espiritual das criaturas que por ali acorreram.

 

É este o processo que se traduz na sutileza dos esclarecimentos, quando estes caboclos e pretos-velhos o fazem, daquela forma peculiar de dizer as palavras pelo "linguajar" que varia com a tônica própria aos entendimentos de cada um.

 

Ah! Bendita tolerância! Oh! admirável compreensão esta, que se apresenta na paciência com que escutam, às dezenas, todas as noites, o mesmo desfile de "casos e coisas" sob os mais variados e absurdos aspectos, exteriorizados desde o mais "terra-a-terra", às mais dolorosas condições morais que os humanos Seres revelam, na ânsia que a ignorância ou egoísmo produziu.

 

Fogem à análise do observador comum, as angústias e os dramas que estes trabalhadores da seara umbandista apascentam! Com que tino e sabedoria eles agem! O papel destes Guias e Protetores da Lei de Umbanda é o inverso daquele que nós, na certa, recusaríamos, se chamados a lidar com as mazelas dos que vivem à margem da sociedade, não como criminosos, mas como "deserdados da sorte". Por certo não saberíamos lidar com eles! Quando não, olharíamos com piedade, indiferença ou revolta, e não os toleraríamos por muito tempo.

 

Este exemplo é comparativo, porque serve para relacionar, pelo panorama, os que vivem à margem da própria consciência e que encontram na Umbanda o conforto e a compreensão para seus males físicos e morais.

 

E estas Entidades da Lei de Umbanda assim procedem, recebendo o "depósito humano" (perdoem esta comparação) dos casos e coisas que, pela variação de interesses e do alcance dos que pedem, indica precisamente o termómetro dos retardados, quer pelo aspecto simples - da pura ignorância - quer pelo aspecto difuso, consciente, dos frios e calculistas, ambiciosos e desregrados, que buscam e veem na Umbanda a dita "quimbanda", para servi-los em seus interesses escusos...

 

É preciso discernir entre a ignorância simples e a suposta ignorância dos eternos fariseus de todos os tempos: estes sabem, conscientemente, o aspecto do que se diz como certo e errado. Apenas seus estados de consciência se embotaram... e é por isso que os "caboclos e pretos-velhos" trabalham; porque eles também sabem o que está acontecendo ou que acontecerá.

 

Porque foi, durante êste fim de ciclo, que as PORTAS DAS REENCARNAÇÕES se abriram para as HOSTES BESTIALIZADAS, sedentas de gozos materiais, que se chafurdaram tanto nas sensações instintivas facultadas pela matéria carne, se insensibilizaram tanto, que suas consciências se "perderam" no lodaçal das paixões e do vil metal...

 

A estas Hostes Bestializadas foi dada esta oportunidade de despertarem ou se emendarem. No entanto, esta oportunidade está limitada a este fim de ciclo. Não é mais possível contemporizar, segundo nos revelam as Entidades de acordo com as paralelas carmânicas do Equilíbrio da Lei, expressa pela vontade das Hierarquias Constituídas, a fim de não retardarem a evolução das outras coletividades, que avançam nas Linhas de Ascensão, para o ponto de superação do carma inerente ao plano Terra...

É de notar que estas hostes bestializadas e impuras tudo farão para a exteriorização de suas tendências ou desejos e, naturalmente, inúmeros sofrerão o impacto e a consequente influência delas... 'Sede firmes na autovigilância", eis a regra de defesa. Todo cuidado para aqueles que já se situam num estado de consciência "limpo" é pouco. Serão submetidos, pela onda das influências, às maiores tentações e provas.

 

Estes Seres bestializados, não obstante serem nossos irmãos em Deus-Uno, se revelarão, ora como políticos, ora como homens de indústria, de comércio, de negócios diversos, até como "profetas", bem como religiosos amordaçadores do pensamento - de lábios finos, faces duras, olhos frios, rezando e pregando mecanicamente em nome do "deus-criador" e do Cristo que pensam vender por trinta dinheiros... Ora como "médiuns" maravilhosos fazendo "milagres", e também como cientistas surgirão, em todas as camadas sociais, religiosas e espiritualistas, principalmente nestas camadas sociais, incrementando a prostituição, no desregramento da moral, pela atuação na mocidade, deturpando lhes os costumes.

 

Eles já devem estar por aí, gerando direta ou indiretamente, os lupanares, os "vícios elegantes".

 

Enfim, a par com a precipitação da Espiritualidade, tudo isso está acontecendo, pois estamos no fim de um ciclo sombrio.

 

E é, exatamente, em relação ao exposto, que as Entidades militantes - estes espíritos que se "escondem" nas formas de "caboclos e pretos-velhos" - exaltam o amor ao Cristo (o nosso Oxalá), para podermos realizar o Cristo em nós, pois este Cristo que tanto veneramos na Umbanda, como Oxalá ou Jesus, não é monopólio de nenhuma religião, sendo como foi, e é, o símbolo do Amor-Renúncia, para toda a Humanidade...

 

É por isso que nossos Guias e Protetores nos demonstram a necessidade de voltarmos a nossa "individualidade" virginal, que nós como espíritos, tornamos distinta, quando nos identificamos como unidade simples, o um ou "ego" individualizado, pois teremos que ir desprezando esta distinção, sobrepujando aspectos, a caminho da Fonte Imanente, não para nos fundir, desintegrando a nossa consciência no Todo: mandam que tenhamos em mente a integração na verdadeira Unidade de Consciência, para nos podermos ir "despindo" de individualidade ou personalidade, da maneira como as distinguimos... isto é, até não existir mais a necessidade de ser "coisa alguma" - anular todos os caracteres do egocentrismo...

 

... Todos esses aspectos da doutrina da Lei de Umbanda, bem lidos e meditados, pelos irmãos umbandistas sinceros e que realmente querem achar ou que já acharam o Caminho, servirão de apoio às suas convicções, seus conhecimentos, para elucidarem mais ainda aos que, umbandistas ou não, procuram ou se interessam pelos fundamentos reais de nossa Corrente. A seguir, estamos dando uma série de esclarecimentos precisos sôbre Mediunidade e médiuns da dita Corrente Astral de Umbanda...

 

MISTÉRIOS E PRÁTICAS DA LEI DE UMBANDA

2º EDIÇÃO LIVRARIA FREITAS BASTOS S.A.

W. W. da Matta e Silva