Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Google-Translate-Portuguese to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese

Rating: 3.7/5 (3289 votos)


ONLINE
1




Partilhe este Site...

Flag Counter

Calendário lunar

 


A Hierarquia Espiritual
A Hierarquia Espiritual

A Vibração Original¹  tem 7 Orixás Principais não incorporantes e dirigentes de suas 7 Legiões. Estes têm como seus prepostos, 49 Orixás Chefes de Falanges e 343 Orixás Chefes de Subfalanges, que tomam seus nomes para dirigirem, na prática, os demais componentes da Linha. Os componentes imediatos são classificados como Guias e Chefes de Agrupamentos e os outros, em sentido descendente, são chamados Protetores.

 

Os Orixás Intermediários de 1º Grau na função de Chefes de Legião são seres superiores que nunca passaram pela forma humana, portanto, nunca encarnaram.

Os Espíritos militantes da Lei de Umbanda só usam os mesmos nomes dos seus Chefes de Legiões, quando são, exclusivamente do 1º Plano, ou seja, até a função de Chefes de Subfalanges. Daí para baixo, não se pautam mais por esta regra, variando, embora, na mesma ligação afim.

Importante esclarecer que, por força do sincretismo, existe a associação dos Orixás com Santos Católicos, todavia, não se considera na Umbanda a chefia de uma Linha por parte destes Santos, tendo em vista que os Orixás existem desde o início dos tempos e os Santos Católicos viveram em sua maioria depois do advento do Cristo Jesus, conforme exemplo abaixo:
São Sebastião viveu pelo ano 250 D.C
São Jorge viveu pelo ano 280 D.C.
São Jerônimo viveu do ano 347 a 420 D.C

Contudo, alguns destes mártires do cristianismo de fato, têm função na Grande Lei de Umbanda, mas não com o qualificativo de Santo, mas com o qualificativo de Orixá Intermediário de 2º Grau, na função de Chefe de Falange²  .

Segundo M. Matta, os únicos que ele teve conhecimento, comprovados na identificação dos verdadeiros Sinais Riscados da Lei de Pemba, são as Entidades

 

2  Seres superiores desta magnitude, que tem função como Orixás Intermediários de 2º Grau, via de regra, não encarnam, todavia podem encarnar missionariamente, a exemplo das personalidades citadas.
Ocuparem uma função, de forma alguma, constitui o marco inicial de formação destas linhas, já que estes “postos” são ocupados por tempo determinado, ainda que referencialmente por milhares de anos em relação ao tempo terreno.

 

que se chamaram Jorge, Sebastião, Jerônimo, Miriam ou Maria de Nazaré, Cosme e Damião, identificados da seguinte forma:

*    São Jorge projeta sua identificação como Ogum de Lei (a Justiça executante);
*    São Sebastião projeta sua identificação como Caboclo Arranca Toco (em analogia com a árvore em que amarraram este mártir);
*    São Jerônimo identifica-se como Xangô-Kaô (Kaô que dizer o éter do Céu, a pedra do Céu e ainda o Senhor que julga);
*    Maria de Nazaré (aquela que teve a graça) identifica-se como a Cabocla Yara;
*    Cosme e Damião (os puros, os iluminados pela bondade) identificam-se como os próprios Cosme e Damião;

Cada Linha ou hierarquia tem sete subdivisões ou planos dimensionais e assim sucessivamente, tendo entre si, um “entrelaçamento coordenado”, através de seus militantes afins, que se chamam intermediários diretos.

1Vibração Original é o mesmo que Força Vibratória Espiritual e Cósmica de um Espírito que é SENHOR de um ou de vários elementos cósmicos e que está acima de Santos, Anjos, Arcanjos, etc.

 

2 Seres superiores desta magnitude, que tem função como Orixás Intermediários de 2º Grau, via de regra, não encarnam, todavia podem encarnar missionariamente, a exemplo das personalidades citadas.
Ocuparem uma função, de forma alguma, constitui o marco inicial de formação destas linhas, já que estes “postos” são ocupados por tempo determinado, ainda que referencialmente por milhares de anos em relação ao tempo terreno.

 

FONTES BIBLIOGRÁFICAS
MATTA E SILVA. W.W. Lições de Umbanda (e Quimbanda) na palavra de um “Preto Velho”. 6ª ed. rev. e ampl.  Rio de Janeiro: Freitas Bastos, 1995.

MATTA E SILVA. W.W. Mistérios e Práticas da Lei de Umbanda São Paulo: Ícone, 1999.

MATTA E SILVA. W.W. Umbanda de Todos Nós (a lei revelada). 7ª ed. Rio de Janeiro: Freitas Bastos, 1992.

MATTA E SILVA. W.W. Macumbas e Candomblés na Umbanda. 2ª ed. Rio de Janeiro: Freitas Bastos, 1977.

Pesquisa: Yacyamara neta de Matta e Silva