Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Google-Translate-Portuguese to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese

Rating: 3.6/5 (3397 votos)


ONLINE
2




Partilhe este Site...

Flag Counter

Calendário lunar

 


Pontos cantados de Exú
Pontos cantados de Exú

 

Ponto de Afirmação na Vibração de Exu

-1-

Soltaram um pombo lá na mata

Lá na pedreira ele pousou

(bis)

Foi parar na encruzilhada

Exu (....)  foi quem mandou

(bis)

-2-

Exu tava curiando na encruza

Quando a banda lhe chamou

(bis)

Exu no terreiro é rei

Na encruza ele é doutor

(bis)

Exu corta demanda

Exu é curador

(bis)

-3-

Exu não é marinheiro

Pra apanhar toco no mar

(bis)

Chove chuva, cai sereno

Sempre no mesmo lugar

(bis)

Chove chuva, sereno cai

Sempre no mesmo lugar

(bis)

-4-

Lá na encruzilhada tem um rei

E esse rei é seu Tranca Ruas

(bis)

Na outra encruza tem outro rei

É seu Marabô com a rainha Pomba Gira

(bis)

-5-

Assobiou, assobiou, assobiou

Dezessete minutos

(bis)

Exu das Matas assobiou

Dezessete minutos...

Exu Veludo assobiou

Dezessete minutos...

Seu Marabô assobiou

Dezessete minutos...

Seu Tranca Ruas assobiou

Dezessete minutos...

 

Assobiou, assobiou, assobiou

Dezessete minutos

(bis)

 -6-

Ganga muganga malelê

Segura a muganga

É seu Sete Encruzas

Oh! Ganga

 

Ganga muganga malelê

Segura a muganga

É seu (...)

Oh! Ganga

 

-8-

Seu Sete Encruza é mojubá

Guena, guena, mojubá ê...

É mojubá

Güena, güena, mojubá ê...

 

Seu Tiriri é mojubá

Guena, guena, mojubá ê...

É mojubá

Güena, güena, mojubá ê...

É mojubá

 

 Ponto de Firmeza de Gira na Vibração de Exu

-1-

Firma gira (Sete Encruza)

Que a Banda vai girar

Pomba Gira na tronqueira

Pai Guiné no seu congá

(bis)

-2-

Lá na beira do caminho

Esse congá tem segurança

(bis)

Ô na tronqueira tem vigia

Meia noite o galo canta

(bis)

-3-

Tem morador

Decerto tem morador

(bis)

Na porta seu galo canta

Decerto tem morador

(bis)

-4-

Seu Ogum manda eles vão ficar

Lá na tronqueira para segurar

(bis)

Seu Tranca Ruas, seu Tranca Gira,

Exu Veludo, a tronqueira vão firmar

(bis)

-5-

É na beira do caminho

Seu Tranca Ruas toma conta

 

Tranca Ruas tranca a porteira

Deixa seu povo de ronda

(bis)

 

Ponto de Saudação a Exu

Pisa no toco, pisa no galho

Galho balança, Exu não cai

Oh! Ganga

 

Ê ê Exu

Pisa no toco de um galho só

(bis)


Ponto do Exu das Almas

Aonde mora Exu das Almas

Ele mora no Cruzeiro

Quando Ogum precisa dele

Chama no terreiro

 

Ponto do Exu Bará

Andorinha voou na mata

Na encruza foi parar

(bis)

Salve esta casa santa

Salve esta banda linda

Saravá Exu Bará

(bis)

 

Ponto do Exu Brasa

-1-

Deu meia noite na encruza

Sino bateu blem... blem...

(bis)

Firma ponto Exu Brasa

Que trabalha pro nosso bem

(bis)

-2-

Exu Brasa não é criança

Que se engana com tostão

(bis)

Só se lembram do seu Brasa

Quando estão em aflição

(bis)

 

Ponto do Exu Campina

Quando ele pisa no galho seco

Curiando lá nas matas

(bis)

Seu trabalho não é pouco

O seu chefe é Maioral

 

Ele é Exu na gira

Seu nome é Exu Campina

(bis)

 

Ponto do Exu Capa Preta

-1-

No terreiro de Umbanda

Ele vem trabalhar

(bis)

No terreiro de Umbanda

Ele vem trabalhar

(bis)

Exu Capa Preta

Exu curador

(bis)

Ele tava na encruza

Quando a banda lhe chamou

(bis)

-2-

Agô ê... povo de guerra

(bis)

Capa Preta chegou

Já chegou nessa terra

Capa Preta chegou

Pra vencer mais uma guerra

 

Ponto do Exu Carangola

Oh! Meu Senhor das Almas

Ele é filho de Angola

Ele é exu

Exu Carangola

(bis)

 

Ponto do Exu Gererê

Gererê

Oh! Gererê...

Ta de ronda

Oh! Gererê...

Gererê vem de nagô

Tata de Quimbanda

No reino chegou

 

Ponto do Exu Gira Mundo

-1-

Olha a volta que o mundo dá

(bis)

Auê, Gira Mundo

Olha a volta que o mundo dá

(bis)

-2-

Lá na pedreira

Pedra balanceou

(bis)

E lá nas matas já trovejou

Povo da encruza

Gira Mundo aqui chegou

 

Ele chegou, chegou com o poder

Ele chegou com o poder de demandar

Ele chegou, chegou com o poder

Ele chegou com o poder de desmanchar

 

Com agô de Xangô

Gira Mundo aqui chegou

(bis)

-3-

Exu não vem no clarão do sol

Exu vem ao romper da lua

 

Saravá Exu Gira Mundo

Ele vem na madrugada

Junto com seu Tranca Ruas

(bis)

-4-

Eu quero ver correr

Eu quero ver balancear

(bis)

Chegou Exu Gira Mundo

Que vem na Umbanda trabalhar

(bis)

-5-

Quem gira o mundo é Deus

Só Deus pode girar

(bis)

E abaixo da gira do mundo

Seu Gira Mundo é quem pode girar

(bis)

 

Ponto do Exu Lalú

-1-

Na encruzilhada tem quatro cantos

Em cada canto mora um Exu

(bis)

Quem mora no centro dela

É o seu Exu Lalú

(bis)

-2-

Ele é Lalú, Lalú

É laroiê

Ele é Lalú, Lalú

É laroiê

(bis)

-3-

Oh! Embará

Oh! Embará

Não me faz assim embará

(bis)

Banda de Exu embará

De Exu Lalú embará

 

Ponto do Exu Limpa Trilhos

Seu Limpa Trilho

Ele é homem só

(bis)

Seu Limpa Trilho é quem vence demanda

Seu Limpa Trilho ele é homem só

 

Ponto do Exu Lonan

Boa noite meus irmãos

Que ele acaba de chegar

Saravá seu Exu Lonan

Que demanda vem cortar

 

Quando ele chega no reino

É com ordem de seu Guiné

Com licença de Oxossi

Ele firma sua fé

 

Ponto do Exu Mangueira

-1-

Ventania já soprou

Folha caiu na encruza

(bis)

Era o Exu Mangueira

Com ele ninguém abusa

(bis)

-2-

Aonde mora Exu Mangueira

Ele mora na limeira

(bis)

Quando Xangô precisa dele

Vai buscar na cachoeira

-3-

Exu trabalha com fé

E firma sua tronqueira

(bis)

Firma seu axé na encruza

Saravá seu Exu Mangueira

(bis)

 

Ponto do Exu do Mar

Eu to te chamando

Oh! ganga

Pra vim trabalhar

Oh! ganga

Quando tu vem

Oh! ganga

Nas ondas do mar

Oh! Ganga

 

Eu to te chamando

Oh! ganga

Pra vim trabalhar

Oh! ganga

Cortar demanda

Oh! ganga

Exu do Mar

Oh! ganga

 

Ponto do Exu Marabô

-1-

Caminhei pela estrada deserta

Caminhei à luz da lua

Até que encontrei sua morada

Ele é Marabô, rei da encruzilhada

Ele é Marabô, rei da encruzilhada

-2-

Ele é Exu Marabô

Ele é Exu Marabô

Ele é mojubá

Ele é mojubá

-3-

Vinha passeando pela estrada

Quando ouvi seu Marabô me chamar

(bis)

Louvei a encruza, louvei a lua.

Saravá, seu Marabô

Que caminha à luz da lua.

(bis)

-4-

O galo cantou na minha gira

O galo cantou lá na encruza

O galo cantou, Cangira cangirou

O galo cantou, Marabô aqui chegou

 

Ponto do Exu Maré

-1-

Ele vem nas ondas do mar

Pra mostrar quem ele é

(bis)

Vem para vencer demanda

Ele é Exu Maré

(bis)

-2-

Lá na beira da praia

Deram um grito de guerra

Que eu escutei

Cá na terra

(bis)

O que é, o que é?

É o povo de Quimbanda

Que pisa na areia

É Exu Maré

(bis)


Ponto do Exu das Matas

Eu vi um clarão nas matas

Eu pensava que era dia

(bis)

Era o Exu das Matas

Era o Exu das Matas

Era o Exu das Matas

Que fazia sua magia

(bis)

 

Ponto do Exu da Meia Noite

-1-

Exu da Meia Noite

Exu da encruzilhada

Quem toma conta e dá conta

Ao romper da madrugada

-2-

Quem pensar que o céu é perto

Nas nuvens não vai chegar

(bis)

Seu Meia Noite está rindo

Do tombo que vão levar

(bis)

-3-

Exu da Meia Noite

Exu da Madrugada

(bis)

Salve o povo da encruza

Sem Exu não se faz nada

(bis)

 

Ponto do Exu Pedreira

-1-

Galo canta a meia noite, a meia noite

Galo canta no terreiro, no terreiro

Olha que Exu Pedreira

Tem mironga na Umbanda

Dizem que ele é feiticeiro, feiticeiro

-2-

No alto das sete serras

Ele botou sua campanha

(bis)

Saravá sua Quimbanda

Exu Pedreira cruzou montanha

(bis)

 

Ponto do Exu Pemba

Ouvi um ruído na mata

Não sei o que será

(bis)

Era o Exu Pemba

Que estava chegando

Para trabalhar

(bis)

 

Ponto do Exu Pinga Fogo

-1-

Pinga Fogo lá na encruza

Pinga Fogo lá na serra

(bis)

Abre a porta minha gente

Pinga Fogo ta na Terra

(bis)

-2-

Pinga Fogo sobe serra

Mas não queima povo da minha terra

(bis)

Oh! Minha Umbanda

Oh! Minha Quimbanda

 

Ponto do Exu Porteira

Deu meia noite

Já vem perto a madrugada

(bis)

Onde mora Exu Porteira

Mora na encruzilhada

(bis)

 

Ponto do Exu Sete Capas

-1-

Ele tem sete capas

Todas sete de veludo

(bis)

Quando chega no terreiro de Umbanda

Com sua força corta tudo

(bis)

-2-

Bateu meia noite na capela

O galo cantou na encruzilhada

(bis)

Arruma a capa seu Sete Capas

O seu Tupy já lhe chamou de madrugada

(bis)

 

Ponto do Exu Sete Chaves

Quando bateu meia noite

O seu galo cantou

(bis)

Firmou gira na encruza

Sete Chaves aqui chegou

(bis)

 

Ponto do Exu Sete Cruzes

Exu Sete Cruzes

Das Sete Cruz ele é

(bis)

Cruza as suas sete cruzes

E vence demanda com fé

 

Ponto do Exu Sete Encruzilhadas

-1-

Deu meia noite o galo canta

Ô na Umbanda, no terreiro

Dizem que a Umbanda tem mironga

Tem mironga

Seu Sete Encruza é demandeiro

Canta, canta minha galo

 

Que a folha da jurema ainda não caiu

(bis)

-2-

Foi, foi Oxalá

Quem mandou eu pedir

Quem mandou implorar

(bis)

Que as Santas Almas viessem nos ajudar

Seu Sete da Encruza de joelho a trabalhar

(bis)

-3-

Dizem que Exu só bebe e dá risada

Mas ele é Exu

Rei das Sete Encruzilhadas

(bis)

Sua gira é forte

Seu trabalho é sério

Quando chega meia noite

Ele firma seu mistério

(bis)

-4-

Meia noite

Ai, ai...meia noite

Meia noite

Ai, ai...meia noite

(bis)

O galo canta do alto da serra

Anunciando que seu Sete da Encruza

Desceu a terra a meia noite

-5-

Sete Encruzas chegou

Firma ganga no terreiro

(bis)

Pra toda banda de Umbanda

Sete Encruza é demandeiro

(bis)

E é mojubá ê ê ê

É mojubá

(bis)

-6-

Ê, ô...

Ô corre gira que Ogum mandou

Ê, ô...

Ô corre gira que Xangô cruzou

(bis)

Saravá seu Sete Encruzas

Saravá seu Meia Noite

Saravá seu Sete Capas

Saravá seu Pinga Fogo

Saravá seu Tranca Ruas

Sete Encruzas que chegou

Saravá a Pomba Gira

Toda força de demanda

 

Saravá Rei dos Cangas

(bis)

Deu meia noite e o galo cantou

E o Rei da calunga chegou

Filhos de Umbanda pedem agô

(bis)

-7-

Minha Umbanda é de Orixá

Minha Quimbanda é de mojubá

Eu peço agô ao meu Orixá

Pra firmar meu Exu que é mojubá

Sete Encruzas é mojubá

Sua força está no congá

Sete Encruzas é mojubá

Na encruza ele é mojubá

-8-

Exu é de querer, querer

Ô pisa na encruza, não no meu dendê

Quem pisa no meu dendê

 

Com Sete Encruza vai se haver

(bis)

-9-

Sete Encruzas bate devagar, devagarinho

Sete Encruza bate de mansinho

(bis)

É Lei, é Lei , é Lei

Se extraviou não tem má-leme

É Lei, é Lei , é Lei

Se extraviou você chorou

 

Ponto do Exu das Sete Pembas

Sete astros, sete estrelas

Sete rios, sete mares

(bis)

Ele cruzou sete pembas

Guardião de sete congares

(bis)

 

Ponto do Exu das Sete Poeiras

-1-

Quando bateu meia noite

O seu galo cantou ô ô

(bis)

Na virada lá na serra

Sete Poeiras chegou

(bis)

-2-

Corre gira na encruza

Sete Poeiras chegou

Na porta das sete encruzas

O seu ponto já firmou

-3-

No cruzeiro das almas

Sete vezes o galo cantou

Lá das sete encruzilhadas

Exu gritou

Seu grito ecoou

Ecoou lá na pedreira

Quem aqui chegou

É Exu Sete Poeiras

 

Ponto do Exu Tiriri

-1-

Exu Tiriri de Umbanda

Mora da Encruzilhada

Quem toma conta e dá conta

Ao romper da madrugada

-2-

Oh! Meu Senhor das Almas

Me diga quem vem aí

Ele é Exu das Almas

Ele é Exu Tiriri

 

Seu Tiriri ele é como o marisco do mar

É com sol é com chuva é com vento

Tiriri ta no mesmo lugar

Ê Exu, Tiriri ta no mesmo lugar

Ê Exu, Tiriri ta no mesmo lugar

-3-

Venta na mata

Venta na encruzilhada

Vento que assovia

Seu Tiriri quem me valia

Ponto do Exu Tranca Gira

-1-

Seu Tranca Gira

Livra o caminho que eu passo

(bis)

Quem anda com Tranca Gira

Seu caminho não tem embaraço

(bis)

-2-

Tranca, tranca, trancou.

Trancou, ele vai trancar.

Tranca, tranca, trancou.

Tranca Gira vai chegar

-3-

Exu já chegou no reino

Meu Deus quero ver quem é

(bis)

Com licença de Ogum

Com licença de Ogum

Chegou Tranca Gira de fé

(bis)

 

Ponto do Exu Tranca Ruas

-1-

Tranca Ruas falou

Que no fundo do mar

Tem uma sereia

Sereia no fundo do mar, Sereia

(bis)

Sereia no fundo do mar

Sereia no fundo do mar

Sereia no fundo do mar, Sereia

(bis)

-2-

Estava dormindo

Quando a Umbanda lhe chamou

(bis)

Alevanta, minha gente!

Tranca Ruas já chegou

(bis)

Quando a lua sair ele vai girar

(bis)

Chegou seu Tranca Ruas

Para todo mal levar

(bis)

-3-

Seu Tranca Ruas

Nos cobre com sua capa

Quem tem sua capa escapa

Quem tem sua capa escapa

A sua capa é um manto de caridade

 

Sua capa cobre tudo

Só não cobre a falsidade

(bis)

-4-

É hora, é hora ...

É hora povo da encruza, é hora!

É hora de seu Tranca Ruas, é hora.

É hora povo da encruza, é hora!

-6-

O sino da capela faz belém... bemblão...

(bis)

Deu meia noite o galo já cantou

 

Seu Tranca Ruas que é o dono da gira

Segura a gira que Ogum mandou

(bis)

-7-

Tranca Ruas está no reino

Quem foi que o mandou chamar

Corre gira Tranca Ruas

Com licença de Oxalá

 

 Ponto do Exu Veludo

-1-

A força de Exu é firme

A capa de Exu me rodeia

(bis)

Guardião da madrugada

Ele é Exu Veludo

Firma a gira e não bambeia

(bis)

-2-

Ninguém pode com ele

Mais ele pode com tudo

(bis)

Na sua encruzilhada

Ele é Exu Veludo

(bis)

-3-

Ele é o senhor da noite

Sua pemba corta tudo

 

Ê...ê...ê... firma gira

Vai chegar Exu Veludo

(bis)

-4-

Deu meia noite

O galo já cantou

(bis)

Da encruzilhada Exu Veludo aqui chegou

Com sua muganga de guerra

Exu Veludo e seu mano Tranca Tudo

 

Ponto do Exu Veludo para Descarga

Descarrega seu Veludo

Leva o que tem que levar

(bis)

Com sua força bendita

Leva o mal para o fundo do mar

(bis)

 

Ponto do Exu Ventania

Quando a pedra rolar lá na pedreira

E seu galo cantar na capoeira

 

Todos os filhos devem pedir proteção

A Exu Ventania na entrada da tronqueira

(bis)

 

Ponto do Exu dos Ventos

Sopra toda noite

Venta todo dia

Ele é Exu dos Ventos

Que vem na ventania

 

 Ponto do Exu Pomba Gira das Almas

-1-

Deu uma ventania, ô ganga!

No alto da serra

(bis)

Mas era a Pomba Gira, ô ganga!

Que vinha descendo a Terra

(bis)

-2-

Ala talaia de Pomba Gira

Ela é Pomba girê, ela é Pomba girá

(bis)

Ê... exu Pomba girê, Pomba girá

Ê... exu Pomba girê, Pomba girá


Ponto do Exu Pomba Gira Cigana

-1-

Pensei que estava

Chegando ao fim

Olhei, chamei pra junto de mim

Mas ninguém me respondeu

 

Foi quando senti o cheiro de rosas

E a Pomba Gira formosa

A sorrir me apareceu

(bis)

Estendeu-me sua mão amiga

Retirou toda mandinga

Que havia encima de mim

(bis)

E partiu dizendo assim...

(bis)

Eu sou a dona da rosa

Sou a Cigana formosa

Que você enalteceu

(bis)

Todo mundo lhe engana

Todo mundo lhe abandona

Todo mundo menos eu

(bis)

Ela é Pomba Gira e veio me ajudar

Veio abrir os meus caminhos

Como ela outra não há

(bis)

-2-

Ganhei uma barraca velha

Foi a cigana quem me deu

(bis)

 

O que é meu é da Cigana

O que é dela não é meu

(bis)

 

Pomba Gira puerê, puerê,  puerá

(bis)

 

Ponto do Exu Pomba Gira Cigana das Almas

Eu só queria saber

Onde posso encontrar

A minha cigana de fé

(bis)

Eu procurei nas sete encruzilhadas

Finalmente encontrei

A minha Cigana das Almas

(bis)


Ponto do Exu Pomba Gira Iluanã

Seu manto é divino

E sua coroa é real

Ela reina na encruzilhada

E lá corta todo mal

(bis)

Quando o seu galo cantar

Ela vai dizer quem é

Ela é a dona da rosa

Só lhe conhece quem tem fé

(bis)

 

Ponto do Exu Pomba Gira da Praia

Quem quiser vá ver

Quem não crê que vai olhar

(bis)

Pomba Gira da Praia, meu senhor

Vem nas ondas do mar, no fundo do mar

(bis)

 

 Ponto de Subida de Exu

-1-

Mas é de cocoró, corococó

O galo já chamou, sinhá cangira

Já é de madrugada, sinhá cangira

Exu já vai oló, sinhá cangira

-2-

Balança de peso

É hora, é hora

(bis)

São Miguel lhe chama

Exu já vai embora

(bis)

-3-

Camboninho, camboninho meu!

Meus cambonos

Olha que Exu vai oló

(bis)

Quando ele voltar, meus cambonos...

Quanta coisa tem pra nos contar

Meus cambonos!

(bis)

 

Ponto de Subida do Exu Sete Encruzilhadas

A noite foi e o dia clareou

(bis)

Lá na encruza o galo já cantou

(bis)

Sete Encruzas de Umbanda

Sua hora já chegou

Sete Encruzas de Umbanda

Vai cortando essa demanda

 

Ogum quem mandou

Xangô é quem cruzou

(bis)




 

Pesquisa: Yacyamara neta de Matta e Silva